sábado, 13 de novembro de 2010

Na imprensa

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Regulamento do concurso

Abaixo, o regulamento do concurso de samba-enredo 2011 do Unidos do Morro do Céu. É importante lembrar o prazo final de inscrição que é 10 de dezembro. A disputa acontecerá antes do Natal em data a ser divulgada pela diretoria. Vale lembrar que a premiação para a composição vencedora é de R$300. A diretoria deseja boa sorte a todos os compositores da comunidade. Que vença o melhor para o Morro do Céu!


Regulamento do concurso 2011


1-DO EVENTO

1.1- O evento “Concurso de samba-enredo 2011” é promovido pelo Bloco Carnavalesco Unidos do Morro do Céu, com sede na rua Cruz e Sousa, n°299, Centro, Florianópolis-SC.

1.2- O Concurso destina-se a escolher, na forma deste regulamento, dentre aqueles validamente inscritos, o samba-enredo que o Bloco Unidos do Morro do Céu desfilará no carnaval 2011.

1.3- Este evento permite inscrições somente para compositores da própria comunidade, sendo executado de acordo com as regras aqui estipuladas.

1.4- O Bloco Unidos do Morro do Céu disponibilizará através de seu blog a sinopse do enredo para o carnaval 2011 aos compositores interessados em participar do concurso

1.5- A sinopse também ficará a disposição no Bar do Caio, rua Araranguá, para aqueles que não tem acesso à internet.


2- DAS INCRIÇÕES

2.1- As inscrições poderão ser realizadas até o dia 10 de dezembro de 2010, até às 22h no Bar do Caio ou pelo e-mail unidosdomorrodoceu@gmail.com.

2.2.1.- Os compositores confirmam sua inscrição entregando 10 cópias da letra do samba em formato (doc).

2.2.2- Não será necessário entregar o samba gravado.

2.2- Não será cobrada qualquer taxa de inscrição para a participação no concurso.

2.3- O Bloco Unidos do Morro do Céu não se responsabiliza por quaisquer despesas que o compositor venha a ter relativas à participação no concurso.


3- DOS COMPOSITORES

3.1– As composições apresentadas para a inscrição deverão ser inéditas, tanto na harmonia musical, como na letra, não podendo conter plágios e adaptações.

3.2- Os compositores e o Bloco Unidos do Morro do Céu reconhecem expressamente serem co-autores da composição, em virtude da mesma ser obra de encomenda.

3.3- Os compositores desde já autorizam o Bloco Unidos do Morro do Céu, na condição de co-autor, a modificar termos constantes na letra do samba-enredo ou na melodia, para adaptá-la à sinopse.

3.4- Ressalvado o trabalho de criação do Bloco Unidos do Morro do Céu, como co-autor, os compositores, em caráter pessoal, responsabilizam-se civilmente e criminalmente pela originalidade e paternidade da composição, em todos os seus aspectos, assumindo a obrigação de manter o Bloco Unidos do Morro do Céu, a todo tempo, a salvo de quaisquer reclamações de terceiros a esse respeito, bem como de indenizá-los pelas perdas e danos.

3.5- Cada composição(parceria), poderá ter quantos compositores quiser.


4- DA CLASSIFICAÇÃO

4.1- o evento “Concurso de samba-enredo 2011” será efetuado em uma única etapa em data a ser estabelecida pela diretoria.

4.2- Os sambas-enredo serão julgados por um corpo de jurados escolhidos pela Diretoria do Bloco.

4.2.1- Os critérios a serem analisados:
- O samba-enredo é a ilustração poética e melódica do enredo. Sua letra se refere ao enredo apresentado pelo Bloco, devendo, por conseguinte, haver compatibilidade entre o tema e a letra.
- Os sambas-enredo possuem estilos característicos e versejar próprio, a mesma medida que não deverá ser julgado como peça erudita, mas como expressão de linguagem popular, não lhes devendo ser exigidos esquemas fixos de métrica e rima.
- O samba-enredo poderá ainda ser descritivo e/ou interpretativo. Descritivo é aquele que relata minuciosamente o enredo. Interpretativo é aquele que conta o enredo sem fixar-se em detalhes, mas contendo implicitamente, a ideia e o espírito das principais passagens do enredo.
- Também não será necessário seguir a ordem cronológica dos fatos descritos na sinopse.


5-DOS DIREITOS

5.1- Declarado vencedor, o samba passará a ser propriedade do Bloco Unidos do Morro do Céu, inclusive os direitos de gravação e comercialização.

5.2- O Bloco Unidos do Morro do Céu terá direito, independente de qualquer autorização dos compositores, a apresentar-se com a composição e executá-la no desfile oficial e em qualquer outro evento.

5.3- Caberá única e exclusivamente ao Bloco Unidos do Morro do Céu o direito de explorar comercialmente a composição, direta ou indiretamente, por si ou por intermédio de terceiros, relativamente aos eventos compreendidos no item acima, inclusive no tocante ao televisionamento, à radiodifusão, à cinematografia, divulgação, propaganda, merchandising e etc, obedecidos desde já os critérios e limites da lei.


6- DO PRÊMIO PARA O VENCEDOR

6.1- O primeiro colocado terá direito a uma premiação no valor de R$ 300,00 (trezentos reais). A premiação será paga após o encerramento do evento.


7- CONSIDERAÇÕES GERAIS

7.1- O presente regulamento poderá ser alterado e/ou o concurso suspenso ou cancelado, sem aviso prévio, a qualquer tempo por motivo de força maior ou por qualquer outro fator ou motivo imprevisto que esteja fora do controle da realizadora e que comprometa o concurso de forma a impedir ou modificar substancialmente a condução deste como originalmente planejado.

7.2- Neste caso será providenciada a comunicação aos participantes, com a antecedência necessária.

Na imprensa

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Eis a sinopse

Abaixo, a sinopse do enredo para os compositores interessados em participar da disputa do samba. A letra da obra deverá ser entregue, via e-mail, até o dia 10 de dezembro. O endereço é unidosdomorrodoceu@gmail.com. Não é necessário gravar o áudio do samba, pois a defesa será feita ainda no mês de dezembro em evento que será realizado na comunidade. A data ainda será definida. É importante lembrar que só poderão participar os compositores que moram, nasceram ou se criaram no Morro do Céu. Este foi um critério estabelecido pela diretoria para valorizar os talentos da comunidade. A sinopse impressa está a disposição no Bar do Caio que fica na rua Araranguá no Morro do Céu. Em breve, divulgaremos o regulamento do concurso.



Praça XV: “A essência do nosso carnaval”


O carnaval se brinca nas ruas. São elas os espaços históricos da liberdade, o domínio popular de convivência festiva dos povos das cidades. O ponto central de nossa cidade é a Praça XV.

Nos quatro dias de folia, o centro da cidade transforma-se no local de convivência dos foliões, turistas e curiosos. Florianópolis já foi considerado o segundo melhor carnaval do Brasil nos anos 50 e 60. Era uma festa movida por canções da Ilha, onde a alegria contagiava foliões em torno da Praça XV.

E cantando essas e outras músicas, também sob influência dos grandes sucessos cariocas, os foliões anoiteciam e viam o sol nascer na praça ou nos salões dos clubes Doze de Agosto, Lira Tênis Clube, 6 de Janeiro, Paineiras, entre outros. Na quarta-feira de cinzas, os foliões dos clubes Doze e Lira se encontravam na rua Felipe Schmidt para juntos encerrarem a folia do ano, tendo como testemunha principal a centenária figueira da praça.

Por volta de 1936, surgem os primeiros blocos carnavalescos, já acompanhados de percussão, exibindo-se pelas ruas. O bloco “Os Filhos da Lua”, da Prainha, é considerado o mais antigo. Depois, surgiram os blocos: “Bororós”, “Tira a Mão”, “O Mocotó Vem Abaixo”, “Os Motoristas se Divertem“, “Os Palhetinhas” (só de crianças), “ O Bando da Noite”, “Bloco da Base” e o “Brinca Quem Pode”.

O Bloco Bororós, um dos mais destacados, saía com 60 pessoas “vestidas de índio” e já utilizavam como acompanhamento os instrumentos de percussão. Eles frequentavam o Bar do Quido, na esquina da rua Fernando Machado, e dali saía o desfile oficial em volta da praça. Ainda hoje temos “Os Batuqueiros do Limão”, o SOU+EU, o Marisco da Maria e o Berbigão do Boca que continuam a alegrar nosso carnaval da Praça XV.

Mesmo com a criação das escolas de samba nos anos 40, 50 e 60, cada participante se fantasiava como queria para brincar no carnaval. A partir do começo de 70, as escolas, inspiradas no carnaval carioca, começaram a se organizar e a folia da Ilha perdia o sabor da anarquia, da singularidade. A festa passou a ser organizada em torno das escolas, transferindo-se para o aterro da Baía Sul.


A folia ilhéu revelou personagens que marcaram época como o eterno Rei Momo Lagartixa, Abelardo Blumenberg (o popular Avevú da Copa Lord), Hélio Cabrinha (da Protegidos da Princesa), o famoso panderista Tenente, o Nego Quirido, Armandinho Gonzaga, Quido do Bororós, nossa eterna cidadã samba Nega Tide, enfim, dezenas de outros que todos os anos lideravam a festa.

Uma grande atração do carnaval da Praça XV era a Orquestra Philarmônica Desterrense, que surgiu em 1957 em protesto contra a decisão da Justiça de proibir os homens de se vestirem de mulher, principalmente de grávidas, o que era comum em blocos de sujo. Seus integrantes, caracterizados com bigodes e smokings surrados, os quais regidos pelo maestro Tullo Cavallazzi, invadiam repentinamente os desfiles e começavam seus concertos de sons completamente desafinados.

O único pré-requisito para integrar a orquestra, segundo seus membros, era não saber nada de música. Acompanhava a Philarmônica um fotógrafo tipo “lambe-lambe” que tirava fotos a todo momento, com “explosivos” e flashes que saíam fumaça. A Desterrense arrancava muitos aplausos e gargalhadas.

Os bailes públicos eram realizados em frente à Catedral Metropolitana onde foliões deliciavam-se até o amanhecer ao som das bandas carnavalescas. Os bailes prosseguiram até poucos anos atrás, mas por conta da violência, a polícia e a prefeitura suspenderam os festejos. Em 2011, a municipalidade vai revitalizar os antigos carnavais em volta da Praça XV, retomando inclusive os bailes e desfiles tradicionais.

Outra grande atração do nosso carnaval de rua eram as Grandes Sociedades, que com seus imponentes carros de mutação, que levantavam muitos estágios, deixavam o público sem reflexo e reação devido à grande altura das alegorias. Os carros tornaram-se referência para os demais carnavais do Brasil, em especial, para o Rio de Janeiro que passou a criar carros alegóricos de proporções maiores. Hoje, sobrevivem, com grandes dificuldades, as sociedades carnavalescas: Os Tenentes do Diabo e Granadeiros da Ilha.

Sinopse em breve

Fiquem atentos porque a qualquer momento poderá ser dilvugada a sinopse do enredo do Unidos do Morro do Céu para 2011. Em breve, detalhes do regulamento para o concurso do samba-enredo que vai acontecer em dezembro. A diretoria está firme no planejamento e junto com a comunidade vai fazer um carnaval de primeira em março do ano que vem.

Dá-lhe Alan!











Alan Cardozo, intérprete da Protegidos da Princesa, na gravação do clip da Grande Rio para a TV Globo. Alan fará parte do time que vai embalar a escola de samba de Duque de Caxias na Sapucaí. O nosso reconhecimento ao Alan que gravou, de forma espontânea, o primeiro samba da história do Unidos do Morro do Céu em 2010. Parabéns Alan, você também está no coração do Morro do Céu!

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Novo e-mail

O blog tem agora um novo e-mail. O endereço é unidosdomorrodoceu@gmail.com. Por este contato vocês podem interagir, discutir, sugerir e criticar. Os diretores estão a disposição para qualquer esclarecimento. Colabore com o Unidos enviando sugestões. O bloco te espera!

Últimos acertos...

Mais uma reunião está marcada para hoje entre os diretores do bloco. Apenas um pequeno bate-papo no Bar do Caio para definir os últimos detalhes acerca do Espetinho do Morro do Céu que acontece na segunda-feira. Além disso, os diretores vão bater o martelo quanto à sinopse do samba que pode ser divulgada até sexta-feira, mais tardar na segunda.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Está chegando a hora...


Para não perder o hábito, vale lembrar o evento do Unidos que acontece na próxima segunda-feira, dia 15, às 11h. Participe e convide os amigos e a família. Está chegando a hora!

Juventude do Morro do Céu


Juventude do Morro do Céu esteve hoje na Ressacada conhecendo a estrutura do Avaí. A comitiva foi chefiada pela presidente da Amorceu, Lenira Stuart, e pelo técnico do Cevada Júnior, Rodrigo Pereira. No Morro do Céu, a comunidade é Unidos do Morro do Céu, Cevada Esporte Clube, Cevada Júnior e Associação dos Moradores do Morro do Céu. Todos juntos em busca de um futuro melhor para os jovens!

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Na imprensa


Mais uma notícia dada pelo portal Carnavalesco SC durante o final de semana. É o Morro do Céu na mídia!

Compositores do bloco

Três compositores do Unidos do Morro do Céu estão na disputa da finalíssima do samba da União da Ilha da Magia. Anderson Queiroz (ritmista) e Cesão Farias (cavaco do bloco), ao lado de Neném do Banjo, fizeram uma composição. Cesinha Nunes (diretor de carnaval) e Zinho compuseram outra obra. Oito sambas chegaram à final após duas eliminatórias. O resultado sai no dia 14. Sorte aos nossos compositores da comunidade do Morro do Céu.

Mais cultura

Técnicos do Ministério da Cultura e do Instituto Elos chegaram a Florianópolis nesta segunda-feira, dia 8, para deflagrar a primeira etapa de mobilização social no Maciço do Morro da Cruz, região mapeada pelo governo federal para receber um Espaço Mais Cultura. A equipe do MinC está na sede da Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes (FCFFC), onde vai funcionar a base de trabalho do grupo durante os três dias de permanência na cidade. A ação “Elos no Canteiro Mais Cultura”, que faz farte do Programa Mais Cultura, está sendo desenvolvida em 23 localidades no Brasil onde ocorrem obras de urbanização do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). A mobilização abrange três etapas: planejamento e visitas de campo, formação de disseminadores e mutirão comunitário para realização de um sonho coletivo. O Unidos do Morro do Céu e a Associação dos Moradores do Morro do Céu estarão juntos nessa empreitada em busca de um futuro melhor para a comunidade.