sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

O regulamento do concurso


Abaixo, o regulamento do concurso de samba-enredo 2012 do Unidos do Morro do Céu. É importante lembrar o prazo final de inscrição que é 20 de dezembro. A disputa acontecerá às 12h do dia 24 de dezembro, abrindo a programação do 8º Samba do Morro do Céu. A diretoria deseja boa sorte a todos os compositores da comunidade. Que vença o melhor para o Morro do Céu!


Regulamento do concurso 2012


1-DO EVENTO

1.1- O evento “Concurso de samba-enredo 2011” é promovido pelo Bloco Carnavalesco Unidos do Morro do Céu, com sede na rua Cruz e Sousa, n°299, Centro, Florianópolis-SC.

1.2- O Concurso destina-se a escolher, na forma deste regulamento, dentre aqueles validamente inscritos, o samba-enredo que o Bloco Unidos do Morro do Céu desfilará no carnaval 2012.

1.3- Este evento permite inscrições somente para compositores da própria comunidade, sendo executado de acordo com as regras aqui estipuladas.

1.4- O Bloco Unidos do Morro do Céu disponibilizará através de seu blog a sinopse do enredo para o carnaval 2012 aos compositores interessados em participar do concurso

1.5- A sinopse também ficará a disposição no Bar do Caio, rua Araranguá, para aqueles que não tem acesso à internet.


2- DAS INSCRIÇÕES

2.1- As inscrições poderão ser realizadas até o dia 20 de dezembro de 2011, até às 22h no Bar do Caio ou pelo e-mail unidosdomorrodoceu@gmail.com.

2.2.1.- Os compositores confirmam sua inscrição entregando 10 cópias da letra do samba em formato (doc).

2.2.2- Não será necessário entregar o samba gravado.

2.2- Não será cobrada qualquer taxa de inscrição para a participação no concurso.

2.3- O Bloco Unidos do Morro do Céu não se responsabiliza por quaisquer despesas que o compositor venha a ter relativas à participação no concurso.


3- DOS COMPOSITORES

3.1– As composições apresentadas para a inscrição deverão ser inéditas, tanto na harmonia musical, como na letra, não podendo conter plágios e adaptações.

3.2- Os compositores e o Bloco Unidos do Morro do Céu reconhecem expressamente serem co-autores da composição, em virtude da mesma ser obra de encomenda.

3.3- Os compositores desde já autorizam o Bloco Unidos do Morro do Céu, na condição de co-autor, a modificar termos constantes na letra do samba-enredo ou na melodia, para adaptá-la à sinopse.

3.4- Ressalvado o trabalho de criação do Bloco Unidos do Morro do Céu, como co-autor, os compositores, em caráter pessoal, responsabilizam-se civilmente e criminalmente pela originalidade e paternidade da composição, em todos os seus aspectos, assumindo a obrigação de manter o Bloco Unidos do Morro do Céu, a todo tempo, a salvo de quaisquer reclamações de terceiros a esse respeito, bem como de indenizá-los pelas perdas e danos.

3.5- Cada composição(parceria), poderá ter quantos compositores quiser.


4- DA CLASSIFICAÇÃO

4.1- o evento “Concurso de samba-enredo 2012” será efetuado em uma única etapa em data a ser estabelecida pela diretoria.

4.2- Os sambas-enredo serão julgados por um corpo de jurados escolhidos pela Diretoria do Bloco.

4.2.1- Os critérios a serem analisados:
- O samba-enredo é a ilustração poética e melódica do enredo. Sua letra se refere ao enredo apresentado pelo Bloco, devendo, por conseguinte, haver compatibilidade entre o tema e a letra.
- Os sambas-enredo possuem estilos característicos e versejar próprio, a mesma medida que não deverá ser julgado como peça erudita, mas como expressão de linguagem popular, não lhes devendo ser exigidos esquemas fixos de métrica e rima.
- O samba-enredo poderá ainda ser descritivo e/ou interpretativo. Descritivo é aquele que relata minuciosamente o enredo. Interpretativo é aquele que conta o enredo sem fixar-se em detalhes, mas contendo implicitamente, a ideia e o espírito das principais passagens do enredo.
- Também não será necessário seguir a ordem cronológica dos fatos descritos na sinopse.


5-DOS DIREITOS

5.1- Declarado vencedor, o samba passará a ser propriedade do Bloco Unidos do Morro do Céu, inclusive os direitos de gravação e comercialização.

5.2- O Bloco Unidos do Morro do Céu terá direito, independente de qualquer autorização dos compositores, a apresentar-se com a composição e executá-la no desfile oficial e em qualquer outro evento.

5.3- Caberá única e exclusivamente ao Bloco Unidos do Morro do Céu o direito de explorar comercialmente a composição, direta ou indiretamente, por si ou por intermédio de terceiros, relativamente aos eventos compreendidos no item acima, inclusive no tocante ao televisionamento, à radiodifusão, à cinematografia, divulgação, propaganda, merchandising e etc, obedecidos desde já os critérios e limites da lei.


6- DO PRÊMIO PARA O VENCEDOR

6.1- O primeiro colocado terá direito a uma premiação que será o troféu de vencedor que será entregue após a disputa.

7- CONSIDERAÇÕES GERAIS

7.1- O presente regulamento poderá ser alterado e/ou o concurso suspenso ou cancelado, sem aviso prévio, a qualquer tempo por motivo de força maior ou por qualquer outro fator ou motivo imprevisto que esteja fora do controle da realizadora e que comprometa o concurso de forma a impedir ou modificar substancialmente a condução deste como originalmente planejado.

7.2- Neste caso será providenciada a comunicação aos participantes, com a antecedência necessária.

Sinopse para os compositores


Abaixo, a sinopse do enredo 2012. Daqui a pouco divulgaremos o regulamento do concurso de samba que vai reunir somente os compositores da comunidade, a exemplo do que aconteceu no ano passado. Leia com atenção o material:


Sinopse do enredo 2012:


“Reviver nossa infância...Morro do Céu, Berço da Esperança!”


Os especialistas ensinam: é através do entretenimento que a criança descobre o mundo, relaciona-se com outras crianças, prepara-se para a vida e mantém-se saudável. Instrumentos de convívio social, as brincadeiras proporcionam condições ideais para que meninos e meninas possam se tornar adultos equilibrados e mais felizes.

Brincar não é perda de tempo. Desde Freud, passando por Jean Piaget e Melanie Klein, psicólogos famosos concordam sobre a importância dos momentos lúdicos para o desenvolvimento psíquico e motor e para a convivência social.

Entre 1 e 3 anos, as crianças já devem brincar com jogos de encaixe, de empilhar ou construir. São atividades desafiadoras que estimulam a coordenação e a concentração.

A partir dos 5 anos, quebra-cabeças e jogos de memória são bons passatempos. Eles favorecem o raciocínio lógico. Os maiores já podem participar de jogos em grupo, fundamentais para o estabelecimento de limites e padrões de sociabilidade. Brincadeiras que têm regras desenvolvem o raciocínio estratégico.


O divertimento libera a criatividade. As brincadeiras antigas, como amarelinha, chicotinho queimado e cabra-cega contribuem para liberar o lado lúdico.

Atualmente, as experiências de aprendizagem lúdica são muito menores. Trata-se de uma questão psicológica, social e política. O homem moderno não conta com um espaço real nas suas brincadeiras. Ele busca o gozo na experiência virtual. É preciso lembrar que, mais do que duração, nossas experiências com as crianças devem ser marcadas pela qualidade.

Nos dias de hoje ocorre uma alienação do sujeito através do uso desenfreado de CDs, internet, brinquedos eletrônicos e telefones celulares. Resgatar brincadeiras infantis é buscar-se a si mesmo e experiências simples como brincar de bolinhas de gude ou de mocinho e bandido são importantes para o desenvolvimento infantil.

As brincadeiras nas quais os participantes podem criar regras favorecem a criatividade. Aquelas em que as crianças têm que seguir as normas existentes servem para ensiná-las a obedecer preceitos. Não brincar pode levar a criança a atividades indesejáveis, como por exemplo ao uso de drogas. Brincar é livre e natural.

A importância da brincadeira está no fato de que, através dela, a criança se comunica com o universo e temos acesso ao seu mundo de fantasia. A criança elabora seu dia-a-dia e trabalha suas dificuldades através das brincadeiras. Assim, conseguimos compreender o que ela vive. Na sua forma de brincar é possível perceber como ela é tratada e ajudá-la a crescer sentindo-se bem amada.

Ressalta-se a importância da criança correr, lidar com a terra e a água. Essas ações favorecem o apetite, o sono, as relações afetivas e o autocontrole.

A brincadeira é tão importante para a criança quanto o trabalho é para o adulto. Por seu meio, a criança vai ao encontro do ambiente e apreende as coisas do mundo. Ela explica que as primeiras brincadeiras são com o próprio corpo. 


 O termo brincadeira é utilizado, quando se fala das relações sociais, para se designar alguma ação cujo objetivo claro é divertir. Nesse caso, incluem-se os gracejos, as piadas, os trocadilhos e outras ações do gênero.

As brincadeiras de crianças também podem ser educativas. Brincadeiras com regras pré-estabelecidas e com objetivos, estimulam a responsabilidade, a disciplina, entre outros valores sem que as crianças se sintam obrigadas a cumprir. As responsabilidades na vida da criança irão favorecer o seu convívio na sociedade.

No Morro do Céu

E neste contexto das brincadeiras infantis, a proposta do enredo é mostrar a importância de uma infância feliz e o retrato daquelas saudáveis diversões que ainda existem no dia a dia da comunidade e daquelas que se perderam no tempo.

No Morro do Céu se vê ainda muitas pipas e brincadeiras na rua. O futebol continua presente no processo sócio-educativo da comunidade. Porém, outras brincadeiras se perderam no tempo e precisam ser resgatadas. Elas fizeram parte da formação de cidadãos e famílias da comunidade.

Nada mais justo e brilhante que relembrar os tempos do jogo de taco,  jogo de botão, pega-pega, esconde-esconde, peão, pula-corda, amarelinha, casamento atrás da porta, bicicleta, cabana, polícia e ladrão, entre outras “molecadas”.

Ainda sobrevive a cultura de soltar pipa na comunidade. Principalmente na época de férias, quando a criançada deixa o livro de lado para correr pela ruas e brincar com os objetos voadores.

O boi-de-mamão, ainda existe por intermédio da Associação de Moradores. Porém, mantido em forma de projeto social e não mais feito espontaneamente com caixa de papelão como no passado.


A história dos brinquedos

Pesquisas arqueológicas informam que existiam brinquedos em comunidades da Idade da Pedra e em civilizações da antiguidade.

Bolas, pinhões, dados e bonecas eram os objetos lúdicos mais comuns. No século XVII, na França, existiam cavalos-de-pau, o cata-ventos, tambores, carruagens com bonecas, animais em miniaturas, jogos de cartas e de salão.

No século XVIII os holandeses criaram as casinhas de bonecas. No século XIX já existiam brinquedos de borracha e de papel-mâché. No século XX os objetos lúdicos são de plástico e de outros materiais sintéticos. Surgem também os jogos educativos.


Muitos pesquisadores têm buscado através de pesquisas em objetos, fotografias e pinturas a origem dos brinquedos. Alguns museus têm exemplares de brinquedos encontrados em escavações em diversas partes o mundo, oriundos de épocas bastante remotas. Com os dados encontrados, é possível tentar interpretar e explicar o fenômeno brinquedo e o ato de brincar no contexto histórico dos diversos grupos sociais.

Bonecas articuladas que podiam mover-se com barbantes, semelhantes ao atuais fantoches, eram utilizadas por crianças da Grécia e de Roma antigas, bem como modelos diminutos de cadeiras, mesas, jarros e outros objetos da vida cotidiana.


O cavalo de pau, cataventos, pássaros presos por um cordão e bonecas multiplicaram-se principalmente a partir do século XV e alguns deles nasceram do espírito de imitação das crianças. Elas imitavam as atividades dos adultos, reduzindo-as à sua escala, como foi o caso do cavalo de pau, numa época em que o cavalo era o principal meio de transporte e de tração.

O fato de terem sido encontradas bolas, bonecas, chocalhos, piões e peça de jogos desde as mais remotas idades, demonstra que muitas brincadeiras infantis mantém-se durante o passar dos tempos. Na Idade Média, a fabricação de brinquedos assumiu importância na vida econômica de algumas cidades e países.



BONECAS

As primeiras estatuetas de barro podem ter sido feitas pelo Homo sapiens há 40 mil anos, na África e na Ásia, com propósitos ritualísticos. No Museu de História Natural de Viena, na Áustria, encontra-se uma das mais antigas figuras humanas conhecida, a Vênus de Willendorf (25 mil-20 mil a.C), uma pequena estatueta de formas arredondadas. A transição das bonecas como ídolos para brinquedos provavelmente ocorreu no Egito, há 5 mil anos.

BICHOS DE PELÚCIA

Foram inventados no século XIX. O mais famoso deles, nos Estados Unidos, é o urso Teddy Bear.

TRENS

Um dos admiradores dos trenzinhos foi Napoleão III, sobrinho de Napoleão Bonaparte, eleito presidente da França em 1848 e que três anos depois tornou-se imperador. O primeiro trem elétrico em miniatura foi feito em 1835 ,por um ferreiro nova-iorquino.

CARROS

Os carrinhos apareceram simultaneamente aos carros originais, nos primeiros anos do século 20. Já o autorama foi inventado na Inglaterra, em 1956.

BICICLETA

Leonardo da Vinci já tinha estudos sobre a bicicleta, mas sua história oficial começou em 1790, quando um conde francês chamado Sivrac criou o "Celerífero" (celer = rápido, fero = transporte). Era uma bicicleta de madeira, que ainda não tinha pedais nem correntes e era empurrada com os pés no chão.

MONTANHA-RUSSA

Como o nome já diz, nasceu na Rússia. As primeiras surgiram nos séculos 15 e 16, como um esporte de inverno. Tanto as pistas como os carrinhos eram feitos de gelo, o que forçava os aventureiros a se sentarem em blocos com assentos escavados e recobertos de palha. O trenó com rodas surgiu em 1784, em São Petersburgo. PIÃO Cerca de 3 mil anos a.C, na Babilônia, já existiam os piões, feitos de argila e com as bordas decoradas com formas de animais e humanas ou relevos.

CAIXINHAS DE MÚSICA

Os suíços criaram as primeiras caixinhas de música em torno de 1770. Utilizando o conhecimento que tinham na arte da relojoaria, criaram um mecanismo em que um pente com dentes de metal dedilhava sobre um cilindro que girava, movido por peças de relógio.

CHOCALHO

Os primeiros chocalhos surgiram no Egito por volta de 1360 a.C. Vários deles podem ser vistos em museus, com formatos variados: de pássaros, porcos, ursos etc.


 Hoje em dia

Atualmente a indústria de brinquedos existe no mundo todo e movimenta valores econômicos muito elevados. A evolução tecnológica permitiu a criação de um grande número de brinquedos que encantam as crianças, pelo menos por algum tempo, até serem esquecidos. Na verdade, nenhum deles substitui o encanto de brinquedos simples como uma bola ou uma boneca, os quais permitem o pleno desenvolvimento da imaginação.

Com a crescente industrialização do brinquedo, cada vez mais "aumenta" as opções de brincar. Em contrapartida, cada vez menos dá-se espaço à criatividade e a imaginação. O brinquedo já vem pronto e com todas as instruções de uso, bastando segui-las.

Esta separação começa a ocorrer principalmente no decorrer do século XVIII, com o início da fabricação dos brinquedos infantis. Com o advento do capitalismo, o brinquedo torna-se uma mercadoria a ser comercializada. A partir daí, os objetivos do brinquedo começam a se afastar de sua origem".

Bar do Caio na mídia

















E o nosso querido Bar do Caio ganha espaço na mídia. Desta vez, por conta do evento que será realizado por Davi neste sábado, dia 10. O recorte acima é da coluna do insuperável Ricardinho Machado na data de hoje. O Morro do Céu continua sendo referência. Comunidade hospitaleira, de seriedade, trabalho, cultura e alegria.

É hoje o dia...da alegria!

















Hoje tem Sexta do Vinil e bons petiscos não vão faltar. O fim do ano se aproxima e as festas vão aumentando. Lá no Bar do Caio a euforia é grande. Portanto, nos encontramos hoje no mesmo local e naquele horário de sempre para tomar uma cerveja gelada, bater um papo especial e ouvir muito samba. Você é nosso convidado!

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Unidos na imprensa



quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Balanço da reunião de ontem

Ontem houve mais um encontro da diretoria. Questões pontuais foram acertadas, principalmente envolvendo o desfile dos casais de mestre-sala e porta-bandeiras, comissão de frente e ala das crianças. Não tem mais volta, o bloco irá implementar esta nova estrutura em 2012.

Bateria Tenebrosa de volta

Sobre a bateria, no dia 13 de dezembro os diretores vão fazer um rescaldo dos instrumentos para saber a atual situação deles. Haverá uma boa manutenção das peças. Nos dias 19 e 21 a Bateria Tenebrosa irá fazer dois ensaios internos para desenferrujar. No dia 24, ela volta à ativa na disputa do samba.

Concurso de samba

Vale lembrar que o concurso do samba será novamente com os compositores da comunidade. A disputa ocorre a partir do meio-dia do dia 24, abrindo a programação do 8º Samba do Morro do Céu. Nos bastidores, fala-se em cinco obras na disputa. Até sexta-feira, dia 9, será divulgada a sinopse e o regulamento.

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Agora é pra valer!



O bicho vai pegar! Vem aí a 8ª edição do Samba do Morro do Céu, o encontro dos sambistas da Grande Florianópolis. Será, como sempre na rua Cruz e Sousa, a principal da comunidade. Muita alegria, cerveja gelada e samba da melhor qualidade.

Este ano, com novidade. Antes da maior roda de samba de Floripa, o Bloco Carnavalesco Unidos do Morro do Céu fará sua disputa de samba para o carnaval 2012. Disputa entre os compositores da comunidade. O enredo é "Reviver nossa infância...Morro do Céu, Berço da Esperança!".

Portanto, todos os caminhos levam ao Morro do Céu no próximo dia 24 de dezembro. Faça parte desta festa e conheça a comunidade mais simpática do Maciço do Morro da Cruz. Pois você é quem faz a diferença!

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Calendário de ensaios

Definido o calendário de ensaios do Unidos do Morro do Céu para o carnaval 2012. As atividades ocorrerão na rua Cruz e Sousa, junto ao terreno do Lando e da Branca, sempre às quartas e domingos a partir das 20h. Nas quartas, ensaios somente da bateria. Nos domingos, apresentações com o grupo musical e os demais segmentos do bloco. Abaixo, as datas dos ensaios:

Janeiro: 4, 8, 11, 15, 18, 22, 25 e 29
Fevereiro: 1, 5, 8, 12, 13 e 14

OBS: A diretoria estuda a realização de dois ensaios ainda em dezembro deste ano.