sábado, 9 de fevereiro de 2013

Raça e emoção na chuva!























Foi um dia agitado, que começou sem a certeza do desfile. Chuva torrencial desde as primeiras horas do dia. De tarde, veio um tempo mais tranquilo, porém, o quadro se complicou depois das 19h. Até as 21h o clima foi tenso nos bastidores. O presidente Vandrei Bion foi chamado pela secretária de Turismo, Maria Cláudia Evangelista, para decidir sobre o desfile. E não existia outra data. O acerto ficou por conta do retardamento do desfile das 22h paras as 23h30.

Garra e emoção na chuva

A apresentação do Unidos, com uma chuva que não parou, começou às 23h50. O enredo "Treze...Sorte ou Azar?", sobre o número 13, estava estampado nas camisetas das alas. Uma bela bateria de fogos e luzes emoldurou o céu do Centro de Florianópolis na largada da agremiação que teve no carro de som as vozes de Flávio Luiz, Marçal Santini, Diogennes da Silva e Cesinha Nunes. Nos acordes, Jean Leiria e Guilherme Partideiro.

A chuva não atrapalhou a animação dos componentes. Mesmo com a condição de água torrencial, cerca de 700 componentes participaram do desfile. "Nós esperávamos cerca de 2 mil integrantes mais o pessoal que habitualmente participa dos arrastões. Tivemos 700 guerreiros que estão de parabéns pela garra, raça e perseverança", disse o presidente Vandrei Bion que lembrou que no primeiro desfile da história do Morro do Céu, em 2010, 800 componentes desfilaram sob forte chuva.

A exemplo de 2012, o Unidos do Morro do Céu trouxe a comissão de frente sob o comando da bailarina Thays Teodoro. Atrás deles, surgiu uma novidade em 2013. Um letreiro amarelo, trazendo a palavra "Morro do Céu", marcou território e deu um "up" na apresentação do bloco.

Na sequência, veio o casal de mestre-sala e porta-bandeira Diogo Crispim e Aninha Conceição que, mesmo sob chuva, deu um show de simpatia e entrosamento com uma roupa belíssima em vermelho predominante. Atrás deles veio a bela corte que trouxe novidades. Além dos cargos tradicionais, ocupados por Karina Marcelino (Rainha), Wanessa Basílio (1ª Princesa) e Kamilly Oliveira (2ª Princesa), o Unidos trouxe o posto de Musa do Bloco (Amanda Veloso) e Rainha Mirim (A pequena Pérola de apenas oito anos). Seu Lidinho, conhecido passista do carnaval e com raízes no Morro do Céu, desfilou mais uma vez com a corte.

A Bateria Tenebrosa, com a responsabilidade do mestre Anderson Queiroz, dos diretores Gi do Pandeiro, Kleber Bambú, Dedeco, Beto e o apoio do vice-presidente Caio Teixeira e do presidente de honra, Fernando Carioca, deu um show na Praça XV. A chuva foi aliada.

No fim, o desfile terminou perto da uma da manhã conforme o planejado e executado pela Direção de Harmonia, comandada por Jorge Luiz e com o apoio dos seus companheiros de equipe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário